A Triunidade de Deus




É comovente a leitura dos credos Atanasiano e Niceno. Chamou muito minha atenção o fato de valorizarem grandemente a fé católica. Por mais que essa tenha em algum momento sofrido distorções, acredito que no que se propõem a definir os credos, a declaração é irrepreensível.


É muito fácil, nos dias de hoje, alguém tentar reduzir a salvação a crença em Jesus, sem jamais ter considerado a profundidade desses credos. Não estou propondo de forma nenhuma, que não haja poder salvífico em Jesus ou em Seu Santo Nome, mas apenas reconhecendo o esforço da fé católica (note que não disse igreja católica), mediante vorazes concílios, nos quais lutou-se para se chegar aos textos finais dos credos. O fundamento lançado por estes, nos permitem hoje, mesmo que de forma ignorante, desfrutar de forma simples de verdades tão complexas como a da triunidade de Deus.


Também acho importante pontuar os dois aspectos contidos nessa expressão, a natureza e a pessoalidade. Resta claro que a revelação de Deus, por mais que seja uma apenas, leva em conta a nossa limitação para entendê-la, e justamente por isso se insere em nossa própria narrativa.

Posts em Destaque
Posts Recentes